quarta-feira, 12 de abril de 2017

Guerra, só depois do café

A vida é uma guerra, o trabalho é uma guerra, as pessoas são um guerra. Eu própria sou uma autêntica guerra e todos os dias me levanto e me apronto para tal.
No entanto, guerra que é guerra, só depois do café que antes não há cá guerra para ninguém.
E o café tem de ser curto, intenso, sem açúcar e bem cedinho que gosto de começar as guerras assim que nasce o dia.
Mas havia de fazer uma pausa na guerra que estou a ficar cansada.
Mesmo com café as Guerreiras têm de descansar. Não têm?

20 comentários:

  1. "quem vai à guerra dá e leva". cautela com a estratégia...
    :))
    bom dia, GM.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lá está Mia, dar e levar sem café é que não :))

      Eliminar
  2. têm sim, GM. Devem!

    eu gosto do café curto em chávena fria.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vem aí um fim de semana grande Laura, sempre é menos uma ou duas guerras, mas continuo a não dispensar o café :)

      Eliminar
  3. Todas as guerreiras DEVEM descansar o corpo e o espírito. Se não o fizerem, podem vencer batalhas, nunca as "guerras"!Entretanto, vou ali tomar uma "bica":-)...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E pensar que só comecei a gostar de café com 16 anos Carlos, o tempo que eu perdi. Só aquele cheirinho :))

      Eliminar
  4. Sim, sim. O café é uma grande ajuda para enfrentar as "guerras nossas de cada dia".Se toda a guerra fosse só como as nossas pequenas dificuldades diárias é que era...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É como disse ali em cima Luisa, a vida é uma guerra, mas confesso, adoro uma boa guerra, depois do café, claro :))

      Eliminar
  5. Férias para as guerreiras, já!
    Direito ao amanhecer molengona, espreguiçar à janela com tempo para rir ao sol, responder ao canto dos passaritos, ouvir até o barulho do silêncio.
    Assim se diga, assim se faça.
    Publique-se

    Beijocas
    Agora é só ficar de olho no Diário da República

    :-))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tão bom Non e há tanto tempo que não sei o que é isso, mas acho que é das pessoas, eu estou sempre a arranjar coisas para fazer, não tenho grande feitio para molengar. Mas gostava :) Vou ali pesquisar o Diário da República :))

      Eliminar
  6. Para lá da aparente leveza do mesmo, eis um apontamento muito profundo, a fazer cócegas ao mais distraído.
    Boa, GM!

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. eheheh do mais profundo AC. Vai um café?
      Abraço AC :)

      Eliminar
  7. "Guerra, só depois do café" poderia ser o título da minha auto-biografia, se eu algum dia escrevesse uma :))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. AInda bem que não estou sozinha Joana. Haja quem me compreenda :)))

      Eliminar
  8. Eu estou em pausa de guerra laboral. Mas continuo a precisar de café!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Guerra, luta para uns, calma e ou conformismo para outros ou simplesmente um dia a dia absolutamente normal, mas depois do café Maria do Mundo :))

      Eliminar
  9. O café é o alento o óleo que move a máquina do coração
    Kis :=}

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Com moderação não há melhor para a máquina AvoGi.

      Bjs

      Eliminar
  10. Pois eu sou igual, sem café nada feito,mas só no café GM que no resto não ando em guerras, nem no trabalho nem fora dele, entrei em modo zen ahahahahah
    Jinhos GM

    ResponderEliminar
  11. Para isso se inventaram nas academias da guerra armistícios, tréguas...
    Gostei da prosa.
    Bj.

    ResponderEliminar

Quem quer pensar comigo: