domingo, 22 de abril de 2018

Manhã de domingo

E hoje, após seis dias de treino, resolvi que descansaria as pernas e o traseiro até quarta-feira, dia da partida para a grande aventura. Enquanto desossava o pato, sim, eu hoje estive prendada, desossei um pato inteiro, fiz arroz de pato não muito escondido, pão de ló e morangos com açúcar sem partir nem avariar nada. Posto esta constatação, lembrei-me de que ainda não vira a glicínia de Papai em flor e já era tempo dela. Dele. Limpei de imediato as mãos e corri para o quintal. A caminho, Toni, o gato estrábico de Mamãe enrodilhou-se nas minhas pernas quase me fazendo cair, aquele gato adora-me e dorme à minha porta todas as noites à espera das minhas festinhas logo pela manhã, depois vai à sua vidinha. E foi, mas atràs de mim, claro. Pois que a glicínia já está  em flor e a começar a abrir. O seu perfume está como todos os anos, inebriante e muito intenso. Esta glicínia é mágica, faz-me lembrar pessoas. uma pessoa em especial.... E faz-me tanta falta.

sexta-feira, 20 de abril de 2018

Diz que

Água com limão é do melhor para saciar a sede, fazer uma detox ao organismo e eliminar gorduras. Ora, estas cenas interessam-me . Vocês não sabem mas eu já fui vegetariana e crudivurista durante uma semana. Pois... Resolvi fazer uma detox e  andei a comer saladas com pimenta caiena e fruta durante oito longos dias.. . Houve alguns até que almocei e jantei melão... Sim, eu sei, é a tal cena dos alqueiros mal medidos. Mas bom, posto isto, o que é uma aguazita com limão ao longo do dia? Não seria nada se após a vasilha cheia, aí pelas dez da manhã eu não tivesse de andar a correr para o wc de meia em meia hora.
Ai... Esperem um pouco.
Voltei, mas vou ali comprar fraldas.

terça-feira, 17 de abril de 2018

Ou vai ou racha

Isso ou falta de alqueiros bem medidos.
Como vou passar sete dias seguidos a pedalar, se não choverem cães e gatos, claro, decidi que esta semana haveria de treinar. Pois que ontem saí do trabalho a correr para pegar na bike e ir dar ao pedal. Ora, como num treino tem de se treinar, fui à net ver  de que lado soprava o vento e a que velocidade. Ok, fiz o meu treino mentalmente. Vou para a estrada com a bike de btt que é muito mais pesada e... contra o vento pois claro, que isso é que é de gaja rija e forte e determinada. Um bom treino é sair da zona de conforto, isso é que é.
Ah pois é, é. Tanto é que quase me deram três sincopes, uma por cada subida que fiz. E depois, evidentemente, só eu é que estava certa, mas cruzei-me com dezenas de ciclistas, todos a favor do vento e nas suas super leves bikes de estrada, lindos, leves e frescos que quando se cruzavam comigo, parecia que eu estava parada. Acho até que vislumbrei sorrisinhos irónicos, os parvos, ao verem a minha cara de tomate maduro prestes a explodir.
Com que idade se ganha juízo, ein?

Ah! Hoje lixei-os, fiz como eles.

Um dia ainda mato estes gatos

Este é "O meu espelho". Encomendado propositadamente para mim, com dois metros de altura para eu caber lá muito bem, pois sim que sou enorme eu :) e os outros tresentos e vinte e quatro espelhos da casa eram demasiado pequenos. Foi colocado estrategicamente ao fundo do corredor, perto da luz. Este é o espelho onde eu me vejo linda de morrer de manhã, à noite e a toda a hora, vá, que uma gaja tem de se ver. 

Os meus gatos acham que é um arranhador....

segunda-feira, 16 de abril de 2018

Quase pronta

Faltam 9 dias para mais umas férias ao pedal e tenho quase tudo pronto. Desta vez não levo alforges, arranjei um maquinão.
Vejam! Vejam a versatilidade do bicho. Inveja ein?

terça-feira, 10 de abril de 2018

Este cinzento...

Que não me sai da alma nem do corpo, à semelhança do céu lá fora. As minhas nuvens são grandes e escuras e estão tão baixas  que quase as alcanço com as mãos. Quem me dera poder agarrá-las, empurrá-las, afastá-las de vez para deixar entrar o sol e o calor nesta minh'alma cansada e desgastada. Tantas vezes estas nuvens já vieram para depois se afastarem e deixarem passar a justiça e a verdade, a destrinça no pensamento daqueles que apenas se vêem a si próprios. Sei. Sei que mais tarde ou mais cedo isso acontecerá, acredito ou quero acreditar que todos os olhos verão a realidade e não apenas o que querem ver. Enquanto isso o tempo vai passando. 
Aqui fico. À espera.

Há já algum tempo

Que não ia ao Spa...
E posso dizer que após várias horas num banho de lama e outras tantas a tirá-la da bike, dos sapatos, da roupa, do cabelo (my God, o meu cabelo), fiquei como nova.

segunda-feira, 9 de abril de 2018

quinta-feira, 5 de abril de 2018

Preciso vacinas várias

Arranquei com as minhas próprias mãos, dentes e até um xizato quase todo o gel que tinha nas unhas. Quase todo sim, mas até ao final do dia vai o resto....

terça-feira, 3 de abril de 2018

Os macacos e os galhos

Os médicos estudaram para tratarem doenças, os professores estudaram para poderem ensinar, os engenheiros para fazerem trabalhos de engenharia, aos pedreiros foi ensinado a construir casas e aos eletricistas a tratar das eletricidades. Cada macaco no seu galho, portanto.
Existe no entanto um galho para o qual ninguém estudou mas em que todos sem exceção são especialistas, mestres ou até doutorados. Avaliar pessoas! Avaliá-las, estudar o seu comportamento e tirar conclusões. Muitas conclusões. Depreendendo que daí advêm opiniões, restrições, julgamentos e punições.
Com que direito pergunto eu, acham que devemos aceitar como válidos os mesmos, vindos de pessoas leigas na matéria, ein? Por acaso vamos nos consultar ao pedreiro ou pedimos que um médico nos construa uma casa? Ora, tento na língua minha gente, já por algum acaso pensaram em calar essas boquirrotas quando se trata de comportamento humano? Sabem tudo não é? Ainda por cima o que sabem é sempre unilateral, estas avaliações, estas conclusões, estes julgamentos, são sempre, mas sempre aos outros, nunca a nós....

Mães

Eram cinco da matina quando um fulminante ataque de tosse me arrancou ao meu sono de beleza. De mansinho e para não mais perturbar o próprio do sono de outros, esgueirei-me até ao frasco do xarope. Voltei mais calma mas gelada e não mais dormi. Até chegar a hora de levantar, tive mil pensamentos, trinta deles foram sempre os mesmos, em loop e prendiam-se com as reclamações sobre o meu súbito e perturbador ataque que iria ouvir pela manhã.
As mães nunca podem ficar doentes.

segunda-feira, 2 de abril de 2018

Sem volta

Longe vai o meu tempo, aquele em que por alturas da Pascoa havia grandes limpezas. Um ritual que veio passando de geração em geração e me calhou em herança. Paredes e tectos eram esfregados, janelas lavadas, armários forrados e reorganizados, colocados naperons lavados. Mas eu nem uso naperons e o pó amarelo dos pinheiros ainda nem veio, há muito que esqueci as grandes limpezas. O meu tempo é agora de fuga, de evasão, o meu tempo é agora de largar as paredes e os tectos, de sair para a rua e beber da vida.

domingo, 1 de abril de 2018

Countdown


Aquele friozinho na barriga já começou. O frenezim e a ansiedade de pensar em tudo, de preparar tudo para que mais um sonho se concretize é uma sensação inexplicável e só passa quando chegar o dia de partir para mais um enorme desafio, mais uma grande viagem e acima de tudo, mais uma aventura.
Faltam 22 dias.