quarta-feira, 23 de Abril de 2014

Oops!

Não fosse esta uma afirmação não politicamente correcta e eu não saber exactamente quem me lê e diria: "Estou quase bêbeda". Não porque tenha bebido demais mas porque fiz misturas...



Estás a ficar igualsinho ao teu pai!

Sou só eu que acho que com o avançar da idade ficamos mais parecidos com os nossos pais?

Contradições

Em conhecendo certas pessoas, saberemos que elas não precisam de ler frases encorajadoras ou livros de auto-ajuda ou mesmo blogs motivacionais para termos conhecimento,  que apesar de todos os seus defeitos, sim, as pessoas têm defeitos, algumas são possuidoras também de bastantes virtudes, valores morais e sentimentos.
Como de certo também saberemos que o que não derruba as pessoas torna-as mais fortes, em as conhecendo, saberemos que algumas delas nasceram lutadoras e lutadoras continuarão até que lhes faltem as forças e que desistir é palavra que não existe em seu vocabulário.

Oops! Não será este um post motivacional?

terça-feira, 22 de Abril de 2014

Roo-me de inveja

Se há coisa de que tenho inveja é daquelas barrigas tipo tábua, lisinhas e musculadas.
Eu bem que tento mas não chego lá nem por nada... valha-me a desculpa da idade e de já ter parido dois filhos. Sim, porque a cena de encher a mula de amêndoas, chocolates e bolos não vale, tá?
Era uma destas faxavor.


Mundo cão

Só quando conhecemos outras e determinadas realidades é que podemos avaliar e comparar a nossa.

segunda-feira, 21 de Abril de 2014

Desumidificador de telemóvel


Ah cagaço!

No feriado fui pedalar com maridão. Andávamos à descoberta de novos caminhos pelos pinhais e às tantas virámos à esquerda e deparando-nos com uma subida grande e  íngreme. Ok, bora lá, meti uma mudança baixinha e comecei a fazer-me à subida, olhando para o chão para escolher o melhor caminho.
De repente oiço maridão dizer baixinho "Pára, fica quieta e calada!"
Olhei lá para cima e vi um carro, pensei, qual é o problema? ok, devem estar a pinar lá dentro mas passamos de mansinho e fingimos que não vemos. Voltei a olhar com mais atenção e vi então 3 enormes vultos pretos... Ó diabo!!! Quéquilo? Semicerrei os olhos e consegui descortinar 3 medonhos rottweilers especados e lado a lado a olhar para nós. Em segundos gelei, o meu coração parou e eu deixei de respirar. Por momentos passaram-me várias imagens horríveis pela cabeça, mas decidi que passar por eles não era uma boa ideia e comecei a dar a volta à bicicleta m u i t o d e v a g a r i n h o. Pelo canto do olho apercebo-me que começam a correr direito a nós. Ah pernas, carago!! Montei na bike e comecei a pedalar tão mas tão depressa que a própria Celina Carpinteiro teria dificuldade em me acompanhar naquele momento, só parei 1 km depois, já bastante longe dali. Mas maridão nunca mais vinha, ai f****! Ganhei coragem e resolvi voltar para trás aterrorizada com aquela cena toda. Depois da curva ali vinha ele, sozinho, inteirinho da silva e na boa. Então?? perguntei. Diz ter ficado parado à espera que eu me salvasse, mas os cães chegaram ao pé dele e pararam a dar ao rabo e até muito afáveis...
Ein??