quarta-feira, 18 de setembro de 2013

Um dia quando for grande quero ter um PT (uma história minha que não interessa a ninguém)

PT, vulgo Personal Trainer, que me dirá que tenho a capacidade para X e que para conseguir Y, tenho de espernear e esfalfar-me fazendo Z.

Demorei a voltar para o ginásio.
1º Porque andei a cuidar dos filhos e do marido e da casa, depois por preguiça e por comodismo e depois porque tinha medo que o dinheiro e o tempo me fizessem falta.
2º Acabei por ir para o ginásio porque tinha umas saudades malucas de fazer desporto e porque me sentia gorda e balofa. Como contratar um PT era caríssimo, quis um programa de máquinas daqueles que fazem a toda a gente após uma pequena avaliação e que eu acabei por nunca utilizar porque pura e simplesmente não gosto de máquinas. Fiz uma pequena dieta e eu própria decidi consoante o meu gosto e o tipo de gordurinhas que queria tirar aqui e ali (é claro que as da barriga e cintura, não saíram nem nunca nesta vida irão sair) a que aulas iria. Ok, objectivos conseguidos mas malhar tornou-se um vício com o qual já não vivo sem..
3º Por fim inventei o raio do Btt na minha vida (aliás, eu inventei e maridão concretizou porque eu não me calava e ele comprou as bicicletas e a parafernália de cenas que são precisas para a sua prática) e desde então não queiram saber a paixão que eu ganhei por aquela coisa que é pedalar…

O meu objectivo nunca foi ganhar nada, mas sim e sempre, divertir-me.
Porém, na 1ª maratona organizada em que participei, fiquei em 4º lugar o que me apanhou de surpresa, pois tendo começado a fazer Btt aos 44 e treinando há praí uns 4 meses, nunca pensei ser tal possível. Depois da euforia passar, substimei a coisa e achei que a prova não devia ser importante, que as mulheres novas e que andam bem não foram e que até havia poucas, daí eu ter ficado em 4º …
Mas depois veio um 3º, outro 4º, um 1º e um 10º numa prova de ranking nacional e o meu espírito competitivo ficou de antenas no ar…
Será que eu se levasse a coisa a sério teria alguma hipótese de melhorar a minha performance, será que conseguiria melhorar o meu estado físico, será que porventura conseguiria melhores resultados?
Será que um PT poderia fazer algo por mim???
E aqui ando eu, parte de mim, diz que sou maluca e para estar quietinha a curtir as pedaladas na boa e a outra parte quer pagar para ver…
Grrrr!


7 comentários:

  1. É assim mesmo , grande Gaja, vai em frente, se o que começou por brincadeira se tornou uma paixão, se te faz bem, se te dá prazer, força aí! Afinal todos gostamos de ganhar, de ver o nosso esforço reconhecido, faz bem ao ego :)
    Leva a coisa a serio sem deixar de ser uma diversão.

    Quanto à idade...como se diz aqui para os meus lados "faz ver às put.s o que são os paneleir.s "

    Bjnhs

    ResponderEliminar
  2. Caramba, uma pessoa lê este post e fica a pensar... shame on you Luarte :P
    Admiro imenso a tua persistência e determinação.
    Parabéns pelo bom exemplo.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Queres a minha opinião sincera? o melhor PT que podes encontrar és TU mesma!!!! Believe me!
    GO FOR IT GIRL ღ

    ResponderEliminar
  4. Claro que pode melhorar, eu tive um para me ajudar a preparar para O caminho e passado uns tempos já notas alguma diferença (só tens de andar de bicicleta muito devagar, ahahah... isto é cá uma história), mas sabes uma coisa, cansa, quando te começam a marcar os tempos, os ritmos, quando tens de ir atenta às pulsações, às cadências, quando tens que pensar no que podes ou não comer deixas de gostar daquilo que estás a fazer, pelo menos eu não gostava, passou a ser uma obrigação e juro-te que só não desisti porque queria fazer O Caminho com o mínimo de sofrimento possível. Já sabia disto mas agora mais ainda, o que gosto mesmo é de estar lá, de subir e de descer, de conhecer pessoas, de conversar com os outros atletas, de me rir e dizer piadas tolas, este é o meu espírito, mas vezes que fiquei em 2.ª, em 1.º, ou em qualquer outro lugar bom foquei-me no chão toda a maratona, nem sei bem por onde passei, agora de vez em quando até paro para tirar fotografias e divirto-me à séria.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois.. é disso que tenho medo. De deixar de me divertir ao levar a coisa a sério e passar a ser mau em vez de bom. Estou como tu, o que gosto mesmo é das graçolas, do convívio e da paisagem, pedalando por aí com o grupo e divertindo-me à séria. As classificações sabem bem, porque sabem, dão-nos auto-confiança, orgulho e tudo o mais, mas não são tudo...

      Eliminar

Quem quer pensar comigo: