sábado, 7 de fevereiro de 2015

Sábado à noite

Ainda me lembro dos sábados à noite de há uns anos, em que chegávamos apressados a casa dos pais para tomar banho e aprontarmo-nos para mais uma saída. A vida era vivida à pressa sempre com medo que o mundo terminasse no dia seguinte e tínhamos de viver a 1000 à hora. Eram os jantares, eram os bares com música ao vivo, eram as discotecas, eram as combinações com os amigos, sempre com horas marcadas, o encontro no café do costume, as noites longas mas que nunca chegavam para tudo o que queríamos fazer. Era a loucura, era a pressa de viver a vida.
Hoje são os nossos filhos que chegam apressados, aprontam-se e saem para mais um sábado à noite.
E lá ficamos nós, os dois.
Chegámos da pedalada e o homem vinha de desejos. O homem, o meu! Sim, é meu, por uso capião, por amor, por amizade, por cumplicidade, por anos e anos de vivência em conjunto onde um diz mata e o outro diz esfola. Sim, do futuro não sei, só sei do passado e do presente e desses sei que as nossas metades fazem um todo, somos cara e coroa, somos unha e carne, somos os dois um só. Nem consigo imaginar a minha vida sem ele, o meu amor, o meu companheiro, a minha muleta, sempre, sempre a surpreender-me.
Mas dizia eu que ele chegou de desejos. Tomou banho e foi às compras...


Salada e polvo e bacalhau assado. Ah! E uma garrafa de vinho, por isso é que estou assim, lamechas...

10 comentários:

  1. lamechice não! polvo e bacalhau que são cá um petisco...e a lareirinha; cenário completo!

    ResponderEliminar
  2. hum, aproveita esses momentos amorosos! a dois! :)

    ResponderEliminar
  3. Nos dias de hoje, é raro ver um casal junto à tanto tempo e ainda se sentirem/estarem apaixonados. É caso para dizer: gosto disto!!!

    ResponderEliminar
  4. Tão bom... boa comida e bons convívios!

    ResponderEliminar
  5. E pronto! Um post disfarçado de declaração de amor!!!! É que não enganas ninguém.

    ResponderEliminar
  6. parece-me tão bem, eu acho que vocês são uma inspiração!

    ResponderEliminar
  7. Tão gostoso! Aproveita bem!
    A minha lareira tem péssima tiragem por isso nunca a acendemos, ficamo-nos pelo catalitico (que não é a mesma coisa).
    Jantares românticos a dois, já nem sei o que é isso, só a 3 ou a 4 (outros romantismos)

    Beijos

    ResponderEliminar
  8. E fizeram vocês senão bem. E pode ser que a malta fundamentalista do dia 14 entenda que estas são as noites românticas que se devem ter, e sem ser porque o calendário dita!
    Que tenham muitas mais assim, claro bem acompanhados por um bom vinho.

    ResponderEliminar
  9. Bem bom sentir todo esse aconchego... :-)
    Também já não sei o que são jantares românticos há anos, algo que tínhamos antes de ser pais. Talvez voltem um dia quando filhote for mais independente... :D

    ResponderEliminar

Quem quer pensar comigo: