segunda-feira, 9 de maio de 2016

Casa com gente dentro

Casas de sonho e revistas de decoração com tudo perfeito e a condizer. Que sonho. Um toque aqui, um pormenor ali, um padrão, uma flor um tom claro, um cadeirão ás flores para quebrar a monotonia, umas janelas enormes para deixar entrar a luz, espaços amplos para dar a impressão de grandeza, pinturas, molduras, objetos personalizados, livros. A nossa casa somos nós, que escolhemos tudo á nossa imagem e da nossa carteira, sonhamos no entanto com as casas das revistas. Um dia talvez, se a sorte nos bafejar com a chave certa do euromilhões.
Mas a minha casa é a minha e tem gente dentro. A terceira ronda de pratos que comprei desde que me casei já tem os rebordos lascados, o quarto conjunto de copos já está baço da máquina de lavar, o cesto da roupa tem uma imensidão de meias desirmanadas, na arca frigorífica nasce gelo todos os dias e o espelho de aumentar da casa de banho tem ferrugem da humidade. Talvez compre um novo conjunto de pratos e outro de copos, talvez deite fora afinal as meias desirmanadas e substitua a arca e o espelho. Ou talvez não. Gosto das casas das revistas, mas a minha é minha e tem gente dentro.

26 comentários:

  1. Essa é também a "decoração" da minha casa: a gente que tem dentro, a gente que entra, que suja, que desarruma...e que faz da minha vida uma vida qu vale a pena!!
    Beijinho! (e devíamos comparar as tuas meias solitárias com as minhas, quem sabe não formávamos uns bons pares!Ehehehe!)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. MariaXL, é isso mesmo, as casas são para vivermos nelas e nos sentirmos aconchegadas. Quanto ás meias... tarde demais, peguei num saco, coloquei todas as sem par e que não davam para acasalar devido aos diferentes tamanhos e cores e lixo com elas :)) Nem imaginas o tamanho do saco, andava a guardá-las há anos :))

      Eliminar
  2. Ohhhh querida, isso é que interessa, uma casa onde haja gente, gente feliz, gente animada. Isso sim é o importante GM. Sabes! essas casas que falas com tudo perfeitinho e tudo muito arrumadinho, hummmmmm não me cheira :) penso até que as pessoas que vivem nessas casas não são felizes. Eu vivo numa casa mais ao menos, já vivi numa bem grande com jardim e lá lá e sabes que mais? agora sou mais feliz eheheh
    Um dia ofereço-te 4 pratos, novos é claro :)
    Jokinhas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oh nina, és um doce e olha, já descobri a razão de tanta lasca nos pratos, o marido tira-os da máquina todos ao mesmo tempo só com uma mão e arruma-os. Pimba, uns a bater nos outros ainda quentes, lá vai lasca. Não faz mal, ele que continue a tirá-los e arrumá-los, mesmo que fiquem lascados não é? :)))

      Eliminar
  3. Uma casa, pode ser uma casa grande, arejada, com luz e decoração cara, quiçá feita pelo decorador da moda, mas se não tiver, meias desemparelhadas, sapatos perdidos junto aos sofás, pratos a pedirem reforma e tantas outras singularidades, pode ser um bela casa mas, jamais será um LAR.

    Beijocas GM

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Non, estou descansada, a minha casa é um LAR. Não lhe faltam sapatilhas perdidas junto aos sofás nem meias desemparelhadas. Bom, ao fim de tantos anos a guardar meias desemparelhadas, arrumei o assunto por agora. Acabaram no lixo. Estou certa no entanto que daqui a quinze dias já tenhos mais :)) Jinhos

      Eliminar
  4. Tenho disso (revistas, montes delas!) numa mala no sótão - do tempo em que fui "vitrinista" e sonhava decorar casas, de preferência lindas e com "gente dentro". Fiquei-me pelas grandes montras, com peças de sonho, ao alcance de poucas bolsas: Lalique, Baccarat, Limoges, Capodimonte... Veja bem para onde me levaram as suas lembranças. Grato por isso, GM.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Carlos, vitrinista? Fascinante! Imagino só o prazer que lhe dava decorar uma vitrina com tamanhas obras de arte, sim, porque essas marcas têm verdadeiras obras de arte. Fiqiei fascinada, a sério. Abraço

      Eliminar
  5. A nossa casa é o nosso espelho e é feita de tantos pequenos nadas!

    Beijos, GM :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Maria Tu, pequena ou grande, com peças caras ou baratas, a nossa casa é a nossa cara, o nosso eu e sentirmo-nos bem nela faz toda a diferença. Beijinho

      Eliminar
  6. por aqui passam as mesmas indagações!

    abraço profundo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sara com Cafe, a nossa casa somos nós :)) Abraço

      Eliminar
  7. A nossa casa, sendo ela nossa ou arrendada, somos sempre nós... :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É mesmo Miúda, nem que demore uma vida a pôr ao nosso jeito :)

      Eliminar
  8. Na minha só mudava a casa de banho. É contígua a um hall de entrada enorme que passava bem com menos 50 cm que faziam falta na casa de banho, para meter um armário sem ter que cagar encolhido a um canto. eheheheh
    De resto tem muito espaço e muita luz. E muito vento porque não há nada mais alto ao lado e levamos sempre com o vento que vem "encanado" pelo rio. xD

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. homem do leme, tive a sorte de poder mandar construir uma casa á minha medida. Falhou uma coisa, queria uma casa de um só piso mas o terreno não tinha tamanho suficiente, teve de ser de primeiro andar. Os quartos são lá em cima e passo a vida a subir e descer escadas. Acho que quando for velhinha passo a dormir cá em baixo na sala :)) Hoje já mudava muita coisa é certo, mas a minha casa é minha e tem gente dentro. Adoro :))

      Eliminar
  9. Uma casa com gente é melhor que qualquer casa de revista (=

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sofia, as revistas servem de inspiração, mas na realidade se nas casas das revistas viverem pessoas, ficam logo diferentes, parecidas com as nossas :))

      Eliminar
  10. também a minha.
    gente e bichos como gente :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. eheheh Laura, a minha também tem bichos como gente. Já teve tartarugas, peixes e coelhos, agora tem gatos e gente :)))

      Eliminar
  11. As casas das revista vão servindo de inspiração!


    Isabel Sá
    http://brilhos-da-moda.blogspot.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois é Isa, houve uma altura em que comprava sempre a "El Mueble" nem sei se ainda existe, mas depois cansei-me, as casas eram fantásticas, mas faltava-lhes gente dentro :)) nunca conseguíamos perceber se eram práticas e confortáveis.

      Eliminar
  12. Eu adorava ter uma casa como a das revistas: com mobília branca, estantes enormes cheias de livros e objectos de decoração escolhidos a dedo, jarras com flores bem postas, janelas enormes e uma varanda onde pudesse pôr uma mesa para tomar os meus pequenos-almoços no verão... No entanto vivo num estúdio com o meu namorado, a cozinha e a sala são o mesmo espaço, a mobília é preta, as únicas portas que temos é a porta de saída e a da casa de banho, as janelas são grandes, mas não temos varanda. Por outro lado temos uma estante cheia de livros e com objectos que nos são especiais ou porque nos foram oferecidos ou porque foram escolhidos por nós ou porque foram coisas que compramos durante as nossas viagens. Não vivemos na nossa casa de sonho, é o nosso primeiro apartamento, pequenino, mas onde somos muito felizes mais as meias desirmanadas, um copo rachado (mas que ainda não partiu) e mais 3 lascados. Uma casa qualquer um pode ter, mas um lar é feito pelas pessoas que nele vivem e pelas coisas que foram construindo/ comprando juntos e isso tem muito mais valor do que qualquer casa de revista :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tens toda a razão Raspberry, além disso toda a nossa vida queremos ter algo para mudar, algo para melhorar nas nossas casas, necessidades que se ganham outras que deixam de ter importância e o que hoje é o nosso sonho, amanhã pode mudar. O importante mesmo é que nos sintamos bem lá dentro e que as pequenas ou grandes coisas que colocamos lá dentro sejam a nossa cara, o nosso lar. Abraço :)

      Eliminar
  13. A tua casa tem gente lá dentro :)

    Eu acho sempre que as casas das revistas deve existir um batalhão de empregados e empregadas que mantêm aquilo limpinho, limpinho :))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vizinha, essas casas nunca têm nada fora do sítio, nem um grão de pó ou uma dedada no microondas, um risco na parede ou uma lasca no rodapé. Será que vive mesmo lá alguém?

      Eliminar

Quem quer pensar comigo: