terça-feira, 20 de junho de 2017

Voltei, voltei... voltei de lá!

Foram 480 kms de aventura, de calor, de camaradagem, foi o espírito de mosqueteiro, isto é, "um por todos e todos por um". Foram cinco dias de felicidade, de desafio, de dificuldades ultrapassadas, dia a dia, pedalada a pedalada.
Não sei se cheguei mais serena, se mais inquieta, não sei se encontrei o que procuro ou se vou continuar na minha luta. O que eu sei é que seguramente cheguei diferente. O que eu sei é que as lágrimas que me saltaram dos olhos assim que cheguei finalmente à praça em Compostela vieram do coração. Foram lágrimas de alegria, foram de felicidade, foram de gratidão e superação. Foram também de alívio, que já me doía o cú e as pernas e as costas e tudo e mais alguma coisa.
Há experiências, há pessoas, há situações que nos tornam melhores.
Sim, cheguei uma melhor pessoa, cheguei seguramente mais forte e com outra perspetiva de vida.






12 comentários:

  1. E pronto, agora aguenta GM :) foi bom, é o que interessa.
    Jinhosssssss

    ResponderEliminar
  2. Olá Gajinha Maria, que bom ter-te de volta, de volta, de volta :-))

    Beijinho

    ResponderEliminar
  3. Isso é muito km...só mesmo para uma desportista!

    Isabel Sá
    Brilhos da Moda

    ResponderEliminar
  4. Muito orgulho em ti, em nós. Vamos começar já a pensar na próxima aventura :)

    ResponderEliminar
  5. Queroooooooo muito, tanto, ir. Que coisa maravilhosa que fizeste Gaja!!!

    ResponderEliminar
  6. que maravilha, GM :) que bom quando somos abençoados com momentos assim!
    grande beijinho

    ResponderEliminar
  7. Admiro-te. És top...uma empreitada bem dura
    Kis :{}

    ResponderEliminar
  8. Até parece que a "chica" tinha asas, na hora da chegada, não é GM?
    Tantas horas de confronto com o eu, com a verdade dos limites físicos e mentais e, na última curva, a superação do sonho na mão.
    Parabéns.

    ResponderEliminar
  9. Ora ainda bem que estás de volta :)
    Quando nos pomos a nós próprios à prova desta forma ficamos sempre a ganhar, é a maneira de crescermos interiormente.

    ResponderEliminar
  10. Deve ser verdadeiramente uma experiência única.

    ResponderEliminar
  11. se tivesse lido este teu post primeiro que o anterior, não te teria colocado a questão que coloquei.

    ResponderEliminar

Quem quer pensar comigo: