domingo, 25 de março de 2018

Talhão 256

E agora deixemo-nos cá de coisas que hoje foi um dia muito importante para o talhão 256 do Pinhal de Leiria. Hoje foi o dia em que veio gente de todo o país para plantar 67500 pinheiros bravos e assim rearborizar, apenas uma pequena parte do nosso pinhal ardido, eu sei, mas temos de começar por algum lado. Se até aqui eram quilómetros e quilómetros de cinzas e pinheiros queimados, agora que muitos já foram cortados e o terreno preparado para a replantação, são quilómetros e quilómetros de nada, de chão vazio, pequenos montes e declives de deserto. Julgo que já não vou viver o suficiente para ver estes pinheiros adultos, mas que o vejam os meus filhos ou netos e por isso temos que rapidamente replantar a área. Fui de bike e ainda aproveitei para procurar um pouco de verde.







20 comentários:

  1. Belo trabalho Gajinha. Obrigada em nome da natureza

    Beijo em TU :-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É emocionante Non. Por um lado aquela visão aterradora de um deserto, por outro, montes de gente a lutar por uma causa e unidas com o mesmo intuito de fazer renascer algo. Beijinho

      Eliminar
  2. Bom trabalho amiga. A natureza e todos nós agradecemos.
    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda teremos de esperar muito anos Elvira, para que cresçam, mas pequenos passos vão sendo dados :)
      ABraço

      Eliminar
  3. Aos poucos, há que fazê-lo renascer. Muito bem.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, luisa, um dia há-de voltar a ser igual :)

      Eliminar
  4. como foi isso possível... arder uma área dessas... nem quero olhar

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Custa olhar sim Manel. A última foto não dá para ver muito bem, mas eu que conheço vejo quilómetros sem fim de nada...

      Eliminar
  5. Um gesto bonito. Que venham mais iniciativas destas!
    Isabel Sá
    Brilhos da Moda

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já houve e vai haver mais noutros locais do país. Tem de ser, é como a Fénix, renascer das cinzas :)

      Eliminar
  6. Que desconsolo... nem me atrevo a ir acima de Santarém, para não vir para casa deprimido. :(

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É desolador mesmo Jota, mas aos poucos o verde vai voltar :)

      Eliminar
  7. A intenção é boa, as causas nobres, Mas tudo seria escusado se Portugal fosse um país onde as leis fossem cumpridas, e fiscalização das mesmas. E também que houvesse uma formação cívica obrigatória deste o primeiro ano da escola.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo João. Existe uma disciplina de formação cívica nas escolas, o problema são as mentes perversas e a ganância, ganham sempre...

      Eliminar
  8. Bem realmente tem de se começar por algum lado, parabéns, pelo menos já é um passo dado, eu também tenho vistas para pinhais devastados pelas chamas, e penso sempre de como é quando voltará aquela área restituída e pintada de verde!
    Beijinhos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vai demorar Doll, mas vai acontecer. É engraçado, mas no resto da minha volta de bike ontem, verifiquei que o verde está a furar pelas cinzas e a pintalgar os pinhais queimados, em alguns sítios aparecem até minúsculos pinheirinhos que crescem de sementes caídas aqui e ali :)

      Eliminar
  9. Gaja Maria, também lá estive. Viva nós e o nosso pinhal.
    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Magui, vai ser difícil voltarmos a ver o nosso pinhal como ele era, mas tudo faremos para o reerguer, certo?
      Beijinhos

      Eliminar
  10. Foi uma boa iniciativa, bom trabalho GM :-)
    Vi pelo Facebook algumas pessoas que conheço a aderirem também à iniciativa...
    Um beijinho.

    ResponderEliminar
  11. Há umas semanas fui andar de bicicleta (sim, agora também ando nestas vidas :P) e passei por sítios que me deixaram ainda mais deprimida. Também acho que já não chego a ver o pinhal como ele era, mas tenho esperança que os meus futuros filhos e netos possam ter a sorte de o ter de volta.

    ResponderEliminar

Quem quer pensar comigo: