domingo, 26 de abril de 2015

Soube-me a pouco

À hora marcada para a pedalada estava a chuviscar e começaram a chegar mensagens do pessoal a negar-se mas eu, como sou teimosa e já estava equipada, arranquei. Fraquitos pá!
Bom, a chuva parou e não apanhei nem um pingo, já o vento, bom, o vento era como se todas as forças ocultas se tivessem juntado para me atacar. Ocultas porque o vento nem sempre vinha de frente, de quando em vez era com cada lufada lateral que se eu estivesse desatenta era coisa para me derrubar. Duas horas chegaram para me fazer querer voltar para casa, não sem antes dar bastante luta, mas tive de render-me já que as forças ocultas frontais e laterais estavam a querer vencer-me pelo cansaço pernal. Sozinha não me atrevo por percursos sinuosos e desconhecidos e na estrada é sempre mais descampado e o vento muito mais forte.
E agora estou para aqui com um gosto a pouco na boca....
Esperem!!
Será que depois disto ainda me vai saber a pouco?


22 comentários:

  1. Diz me que isso tem suspiros também! ! Fica perfeito :p
    :)

    ResponderEliminar
  2. Já vi pelo post anterior que tem suspiros :D

    ResponderEliminar
  3. Se uma pedalada deixou um sabor a pouco na boca, será que esse doce deixa um sabor a muito nas coxas? Lol

    ResponderEliminar
  4. recompensas destas, só para quem merece. :))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. e para quem gosta... sem ressentimentos :)) ou sim

      Eliminar
  5. nada sabe a pouco...quando a vontade é muita!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nesse aspecto não me posso queixar, nem no que toca a pedaladas nem a doces :)) Vontade nunca me falta

      Eliminar
  6. Eu ia para o local do encontro e só pensava por que razão tinha saído da cama. Depois juntei-me aos poucos resistentes e lá fomos estrada fora, sem que um pingo nos atingisse. No final ainda fui dar uma volta sozinho, para chegar ao mágico 100 co conta-quilómetros. Soube-me tão bem :) (Não penses que sou o Rui Costa não descoberto, nesta altura o grupo passa para as máquinas de estrada :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também tens uma de roda fina? A maioria do pessoal que conheço faz as duas coisas, eu, houve uma altura em que andei com essa mania, mas neste momento o que eu gosto mesmo é de fazer btt, pinhais, serras, etc, isso dá-me mais gozo do que a estrada. Na estrada ando quando vou sozinha ou quando andamos pouco e vamos rolar para dar treino às pernas :))

      Eliminar
    2. Sim, de carbono. É tão viciante como a das rodas grossas, mas de outra forma. Ver os quilómetros a passar faz querer sempre mais, se me dissessem há 10 anos que eu iria ao Gerês almoçar e voltava a casa no mesmo dia eu diria que estavam doidos :)

      Eliminar
  7. Mas que bom aspeto...!
    No domingo também fui pedalar com a minha amiga, apesar das ameaças de (muito) mau tempo. Tal como tu, apanhámos uns chuviscos fracos e de resto quase não choveu...
    Tal como tu, sozinha também não me aventuro muito... ;-)
    :-)

    ResponderEliminar

Quem quer pensar comigo: