segunda-feira, 16 de novembro de 2015

Enxaqueca - dicas?

São muitos os que infelizmente sabem o que são enxaquecas, aquela dor latejante de um dos lados da cabeça, que dá náuseas e vómitos, é sensível á luz, ao som e ao odor. Causa um mau estar enorme e limita a qualidade de vida. As crises podem durar bastante tempo se não forem controladas.
Sempre tive enxaquecas e muitas vezes me queixei à minha médica. Procurar a origem diz que é inglório, podendo no entanto aprender a controlá-las ou fazendo um tratamento preventivo.
A determinada altura quis fazer, comprei a receita, mas ao ler a bula, cheguei à conclusão que as minhas enxaquecas poderiam diminuir, mas eu torna-me-ia uma lobiwoman, isto é, as contra indicações falavam em nascimento de pêlos, engrossamento da voz, acne, aumento de peso, etc. Não cheguei a tomar um comprimido que fosse e lá fui tentando analisar quais as situações que despoletavam a dor. 
Consegui identificar a falta de café, o dormir horas a mais, certos cheiros. Mudei de pilula para uma dosagem de hormonas inferior e tento não mudar as rotinas do sono, do café ou os perfumes que uso. Desde que tenho estes cuidados, as enxaquecas reduziram substancialmente, tendo apenas no intervalo da pílula e se mudar as rotinas. A minha enxaqueca vem acompanhada de aura e perturbações de visão (vejo luzes, ai tão giro!) logo, assim que dou por elas, as luzes, ataco com medicação sem deixar avançar. 
Nem sempre consigo e ontem acordei eram dez horas, dormi mais três horas do que habitualmente...
Pespegou-se-me tamanha enxaqueca como há muito não tinha, não havia comprimidos que a fizessem passar, nem sei quantos tomei de tão desesperada. Mal consegui comer, os olhos incharam-me e as veias do lado direito da cabeça também. Pensei que me finaria durante a noite. Não me finei é certo, mas quando acordei, a minha cara parecia um balão toda inchada e a cabeça atordoada continuava a latejar. Ao longo do dia foi passando e já voltei ao normal, a crise está praticamente passada. Uf! Sobrevivi a mais uma...
Alguém terá por acaso alguma dica, alguma magia que possa ajudar em futuras crises?

19 comentários:

  1. Para doenças, as dicas devem ser dadas por quem entende. Menina Gaja, por favor, procura um médico especialista, talvez neurologia, mas não te medicamentes à toa
    É a minha dica, desculpa por nada valerem à tua enxaqueca

    beijinho e as melhoras

    ResponderEliminar
  2. Tens razão, devia ir ao médico adequado. Tinha deixado de pensar nisto porque estava de certa forma controlado, mas esta foi forte, talvez deva mesmo produrar um especialista. Obrigada noname.
    Beijinho

    ResponderEliminar
  3. Sofro de enxaquecas desde muito nova. Durante muito tempo fui aguentando sem ir ao médico, havia um medicamento que me ajudava (Brufen 600gr) mas que foi sendo cada vez menos eficaz. A ginecologista aconselhou-me a colocar aparelho e a desistir dos comprimidos, o que durante algum tempo ajudou bastante...depois voltamos ao mesmo...e finalmente já depois dos 40 resolvi ir a uma neurologista que me receitou um medicamento (relert) que me tam ajudado, não as ilimina, nada as ilimina, mas tomado a tempo acompanhado de 1 hora em absoluta escuridão, repouso e silêncio, salva-me o dia. Identifico-me com todas as tuas dicas e acrescento-lhe mais uma: Situações em que apanhes um susto, ou te enerves, ou discussões...é enxaqueca pela certa. Vai ao médico de certeza que hoje em dia há uma medicação que não te vai curar, mas que te pode ajudar :)

    jinhooooooosssss

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que chegou a hora de ir ao médico sim; pois um Benuron 1000 já nao faz efeito e tenho tomado 1,5 o que é um exagero. Tenho medo das consequências e preciso de aconselhamento adequado. obrigafa Suri. Beijinho

      Eliminar
  4. Até ver nunca sofri disso, mas dizem que é horrível :( (os papelinhos) que acompanham os medicamentos não se devem ler... lol
    Segundo ouvi dizer, não há cura para isso, há medicação para não se sofrer tanto. Consulta novamente o médico e toma outras coisas, mas sem ler as bulas lol
    As melhoras :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois cura não há, mas é tao mau que algo tem de se fazer. E Nina não me vou esquecer de não ler os papelinhos ;))

      Eliminar
  5. passa la no estaminé.

    http://am-vidaminha.blogspot.pt/2015/11/vamos-repetir-nossa-troca.html

    beijinhos

    ResponderEliminar
  6. passa la no estaminé.

    http://am-vidaminha.blogspot.pt/2015/11/vamos-repetir-nossa-troca.html

    beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obg Anita, vou voltar a participar. Logo passo lá. Beijinho :)

      Eliminar
  7. Eu sei o que isso é. Há muitos anos que sofro dessas malvadas e quando atacam mesmo mesmo a sério medicação nenhuma me ajuda... É lixado :(

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois não, é desesperante sentirmo-nos tão mal e não conseguir fazer nada a não ser esperar que passe...

      Eliminar
  8. Ontem também sofri um ataque desses, deixei a medicação preventiva pois também não vi nela qualquer resultado, em SOS tomo um Zomig e por regra ajuda a passar. Infelizmente não tenho nenhuma dica milagrosa, pois ainda hoje não consigo associar as minhas enxaquecas a algo concreto!

    Bjxxx

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Leva algum tempo a identificar as causas. Algumas nem nunca vamis conseguir perceber. Zomig? Nao conheço, vou investigar.
      Beijinho

      Eliminar
  9. Nem a propósito. No meu "estaminé", escrevi sobre algo que li que ajuda a aliviar a dor. Não sei se vais gostar da ideia, mas a solução dizem que é fazer um ... um piercing na cartilagem interior da orelha! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se isso for a solução, porque não?? :) Vou ver

      Eliminar
  10. Pergunta ao mê senhor ele é o mestre das enxaquecas. Rásparta essas filha da mãe que o atormentam.
    Kis :=>)

    ResponderEliminar
  11. Pergunta ao mê senhor ele é o mestre das enxaquecas. Rásparta essas filha da mãe que o atormentam.
    Kis :=>)

    ResponderEliminar
  12. Consulta um neurologista. Há várias escolas dentro da Neurologia (até porque as causas da enxaqueca são largamente desconhecidas - a enxaqueca é como que um tsunami eléctrico que varre partes do cérebro) e convém estar atento a isso mas há algumas estratégias terapêuticas que têm dado bons resultados.

    ResponderEliminar

Quem quer pensar comigo: