quinta-feira, 25 de maio de 2017

Espiga e bruxaria


Hoje foi Dia da Espiga, a tradicional quinta-feira da Ascensão, feriado Municipal aqui por estas bandas do Oeste da Nação. 
Como a tradição ainda é o que era foi dia de "piquenicar" com os amigos no pinhal, dia de comer coelho com arroz de ervilhas e beber vinho ao ar livre, dia de deixar a conversa em dia, gargalhar e fazer uma incursão pelos pinhais à la pata até ficar com os pés e as pernocas bem sujas. Os miúdos andavam por ali e chegam um pouco assustados com algo bem estranho que viram ali perto, numa encruzilhada....


Bruxarias sem dúvida. Um mundo tão curioso quanto assustador, perturbador até. E como Google is my friend que eu sei, andei a pesquisar. Credo! Isto é todo um mundo de feitiçarias para tudo e mais alguma coisa. Só não é rico e belo e tem amor e tudo e tudo quem não quer. Há receitas para todos. MEDO!

21 comentários:

  1. Nem me lembrei que hoje era o dia da espiga. Quando era menina, o dia da espiga, era aproveitado pelo pessoal que trabalhava na Seca do Bacalhau, para os casais se espalharem pela mata, em jogos amorosos, pelo que os meus pais nunca nos deixavam passar pelo pinhal nesse dia. É que para o pessoal que trabalhava na Seca, o casamento deixava de ser válido desde que se passavam os portões da Seca. Os homens iam para uma caserna, e as mulheres para outra. Chamavam-lhes a malta. E usavam um código para se encontrarem, normalmente nesse pinhal. Quando o homem dizia à mulher que nessa noite iam "aviar a caderneta" ela sabia que depois do trabalho, pegava a cesta da mercearia como se fosse às compras e ia encontrar o marido no pinhal. Neste dia, não era necessário a caderneta, a desculpa era mesmo a espiga. Coisas de outros tempos. Hoje são bruxarias. O que não deixa de ser impróprio também para as crianças.
    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Outros tempos Elvira, agora esses encontros são às claras :) Já estas bruxarias há mais do que possamos imaginar, por vezes quando pedalamos pelos pinhais encontramos muitos vestígios, aparentemente há muita gente a acreditar e a fazer estas coisas.
      Abraço

      Eliminar
  2. Medo mesmo! É um mundo mesmo misterioso envolvido em muitas coisas que prefiro não conhecer.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nem eu pequenasvontades, longe, estas coisas assustam.

      Eliminar
  3. Em Loulé, o meu concelho, também é feriado no dia da Espiga. Mas eu trabalho em Faro... :)
    Também encontrei uma vez, numa falésia sobre a praia, um "feitiço" ou talvez fosse um ritual qualquer que envolvesse oferendas a Iemanjá. Tinha frutas espalhadas no local.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. luisa, fiquei curiosa e andei a tentar encontrar o que significaria, mas há tanta mas tanta coisa que desisti. Melhor esquecer o assunto :)

      Eliminar
  4. Quando alugámos a casa aqui em Inglaterra, o meu namorado também ficou todo nervoso quando se mudou para cá e encontrou uma coisa dessas aqui em casa. A esposa do proprietário da casa tinha deixado uma "feitiçaria" contra o mau-olhado. Sinceramente, eu só me conseguia rir =P

    ResponderEliminar
  5. Ainda há gente dessa? C'horror;)
    Jinhos GM

    ResponderEliminar
  6. o problema é que isso podia ter incendiado a mata... gente atrasadinha! já se podem fazer oferendas a exu só com materiais biodegradáveis... é o que dá nã se actualizarem...

    ResponderEliminar
  7. Nas encruzilhadas fazem coisas danadas. Espiga! O que vale é a espiga para queimar em aflições e trovoadas.

    Bj.

    ResponderEliminar
  8. Medo...Ás vezes e preferível nem encontrar dessa coisas x___x
    _________________________
    All The way is an adventure
    Jess & Rose Blog | Instagram | Youtube

    ResponderEliminar
  9. Ainda bem que nunca me cruzei com uma coisa dessas...

    Isabel Sá
    Brilhos da Moda

    ResponderEliminar
  10. Aiii que horror!! Já tinha ouvido falar nisso mas nunca tinha visto!

    Beijinho*

    ResponderEliminar
  11. Por aqui também foi dia da Espiga e feriado. Dessas bruxarias costuma haver nos terrenos atrás da minha casa!

    ResponderEliminar
  12. Não é uma tradição nossa, digo da RAM. Bem feriado é.
    Kis :=}

    ResponderEliminar
  13. A passar por cá hoje para desejar um bom fim de semana!

    Isabel Sá
    Brilhos da Moda

    ResponderEliminar
  14. Tchiii!
    Sabes uma coisa? Por mais que rejeite essas práticas, acho que todos, desde que não prejudiquem os outros, têm direito à vida, às suas crenças. Em suma, vive e deixa viver.

    Um bom domingo, GM :)

    ResponderEliminar
  15. Nunca vi tal coisa, mas se visse fujia a sete pés.
    Bj

    ResponderEliminar

Quem quer pensar comigo: