terça-feira, 19 de maio de 2015

Caixa de surpresas

Dizem que prognósticos, só no fim do jogo, no entanto, há situações bastante previsíveis
Há atitudes que sabemos de antemão prever como vão terminar
Há também coisas que deviam acontecer mas que a experiência da vida nos ensina a prever  que não vão acontecer nunca
E há as surpresas...


A minha gata Maria, apesar de castrada e de viver como uma princesa dentro de casa, não deixa de ser uma vadia sempre à espera de uma oportunidade para se pirar e ir dar uma voltinha. Passou o dia de domingo e a noite sem aparecer em casa. Apesar da preocupação sabia que não estava atropelada na estrada porque fui investigar e apesar de sentir a falta do seu peso durante a noite a dormir em cima dos meus pés, sabia que de manhã ela estaria ao portão, aflita para entrar, toda suja, cheia de fome e cheia de pulgas e que ia ter de a castigar com um valente banho.
De manhã lá estava ela, suja, com fome, mas a surpresa foi que ao contrário do que seria de esperar, não trazia pulgas. Castiguei-a na mesma e embora ela tivesse tentado fugir a toda a pressa pois sabia o que a esperava, dei-lhe um grande banho de chuveiro. Durante uma semana vai andar ali certinha direitinha sem querer fugir....

36 comentários:

  1. Tenho um problema parecido com a valia lá de casa. E não há castigos que a ponham na linha :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É difícil ensinar os gatos, não é que eles não aprendam, são é muito teimosos :)

      Eliminar
  2. Entendo-te em relação a sentires falta dela aos teus pés. O meu Sr. Gato tb dorme aos meus.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uma pessoa habitua-se a certos rituais e depois sente falta e a minha é tão meiguinha quanto vadia :))

      Eliminar
  3. Eles são todos iguais ;) Nós é que ficamos preocupados mas eles adoram a liberdade:)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Verdade! Os gatos gostam de passear e investigar outras paragens, tenho pena quando estão fechados, mas não gosto muito que eles saiam porque dormem em casa e chegam sujos e podem trazer bichos :))

      Eliminar
  4. De chuveiro? De mangueira tinha sido muito mais relaxante. Tu sabes disso ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. é bom sim e eu adoro, mas ela, acho que à primeira esguichadela, esgatanhava-me toda :))

      Eliminar
  5. Tadinha, ehehe, ainda bem que voltou, e logo a esperava um banho de chuveiro.
    O meu gato também passeia muito e volta sempre...
    :)
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tenho medo porque moro ao pé da estrada e passam muitos camiões. 7 vidas esgotam-se num instante :))

      Eliminar
  6. Tadinha da gata, mas ela volta sempre :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uma vez antes de ser castrada esteve vários dias sem aparecer, fiquei desesperada, depois disseram-me para ligar para a associação dos animais aqui da zona e por sorte alguém a encontrou muito longe de casa e entregou-a lá. Fui logo buscá-la e durante meses não a deixei sair com medo de ela se perder. Agora é só aos bocadinhos :))

      Eliminar
  7. Respostas
    1. Quem gosta de estar fechado não é? Eu só tenho é medo de a perder :))

      Eliminar
  8. Vá lá que não apanhou pulgas. Os meus (casal, também castrados e caseiros), que nunca saem de casa e até têm coleira anti-pulgas estão com pulgas :o vá-se lá perceber como!!! Andamos para lhes dar banho também mas terá de ser no fim-de-semana que eu não consigo sozinha e preciso da ajuda do homem para a tarefa. Depois pomos-lhes as pipetas que tivemos de comprar para ver se a praga desaparece.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uma vez, (tenho dois gatos) andaram na rua e trouxeram uma praga de pulgas cá para casa que até os sofás tive de desinfetar com spray próprio e lavados, assim como os tapetes e tudo o resto. E sim, as pipetas são o mais eficiente, não nos podemos descuidar :)

      Eliminar
  9. Respostas
    1. Vadia, esta gata é uma vadia, mas eu adoro :))

      Eliminar
  10. Eles são castrados (o meu também é) mas gostam de se aventurar para lá das quatro paredes! Será amor!? :)

    ResponderEliminar
  11. O meu também tinha dias (às vezes semanas) em que resolvia dar o grito (ou o miar) do Ipiranga ... deixava as gatas lá terrinha exauridas, mas felizes ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. eheheh nunca te apareceu nenhuma grávida em casa? :D:D:D

      Eliminar
  12. Se qa minha me saisse assim de casa eu ia ficar louca de preocupação, vá lá que vivo num predio =P

    Beijinho*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. No início quando ela se escapava, eu não descansava enquanto não a encontrava e trazia de volta, pois uma vez pregou-me um grande susto, mas agora, normalmente vai dar uma voltinha e volta, há muito que não passava a noite fora. Foi para a night, de certeza, quem não gosta? :))

      Eliminar
  13. Respostas
    1. Aquela vadia ainda me mata do coração. Agora está ali deitadinha no sofá a olhar para mim, toda cheirosa :))

      Eliminar
  14. *
    Está a decorrer um passatempo no meu blogue, até dia 16/06/2015, para quem gosta de escrever e ganhar um miminho. Participa! (:

    ResponderEliminar
  15. Acho que é mal das gatas, são todas assim, umas vadias :P
    O problema é que ficamos sempre aflitas a pensar se aconteceu alguma coisa. Eu agora até nem me posso queixar muito dos meus, o meu gato nunca sai de casa (demasiadas más experiências no mundo fora das quatro paredes de casa), enquanto que a minha gata também adora ir dar a sua voltinha (apesar de ser muito raro eu deixá-la ir porque ela tem alergia às pulgas), mas nos últimos anos as voltas dela são curtinhas, vai ao quintal da minha vizinha ver os patos, faz a sua ronda no meu jardim e depois vem para casa. A preguiça só a deixa andar uns quinze minutos na rua, mas eu agradeço claro.
    Quanto à gata Maria, acho que o banho foi um óptimo castigo, aposto que enquanto ela se lembrar nem vai pensar nas suas voltinhas :P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Assim espero :)) Nem me importo que ela ande ali pelo quintal, mas que volte rápido. Moro ao pé da estrada e tenho medo que seja atropelada. Adoro os meus gatos e se lhes acontecer algo, vou ficar cheia de remorsos por os deixar sair :)) O Zé, o irmão, anda sempre por perto e está sempre a vir a casa, mas ela.... é mesmo vadia :)

      Eliminar
  16. Coitada! Imagino o beicinho dela de arrependimento por fazer asneira. Agora vai para o canto pensar na vida:)

    ResponderEliminar
  17. Ai Gaja o que eu tenho passado com a minha gata não lembra ao careca. É doida pah. Diz lá da tua experiência o que devo fazer? Hoje acordou-me com uma valente dentada no nariz.

    ResponderEliminar
  18. Nem a água fria a demove. Gata com personalidade, hein?

    Um beijinho :)

    ResponderEliminar

Quem quer pensar comigo: