quarta-feira, 6 de maio de 2015

Identidade

Se é certo que os casais que partilham os mesmos gostos e fazem coisas em conjunto, estreitando laços, alimentando a cumplicidade e estando mais tempo juntos têm, na maioria das vezes, uma relação mais saudável e feliz, também é certo que os  casais não têm forçosamente de partilhar os mesmos gostos. Cada indivíduo é único e deve manter a sua identidade, independentemente de terem uma relação com alguém e quererem que esta funcione.
É claro que, se por exemplo, vão tirar férias juntos e um quer ir para o Porto e outro para o Algarve e não chegam a um consenso, ou cada um faz fincapé com a sua ideia e não cede um milímetro, é certo que é muito mais difícil fazer funcionar a relação.
Nestas coisas das relações humanas há que saber ceder, adaptar, contornar, em suma, gerir de uma forma que se contentem todos e não um só, mantendo ao mesmo tempo a própria identidade.
Não é fácil o equilíbrio, pois não, mas uma coisa eu posso dizer-vos que estou casada há mais de 20 anos, é de grande importância haver gostos e actividades em comum, nem que para isso tenhamos de nos repensar e adaptar a novas realidades. É importante ter quereres e encontrar algo que seja comum ao casal, para além dos gostos e/ou actividades, Não que ela tenha de jogar futebol com ele e a seguir ir beber umas bejecas e ele tenha de ir Zumbar com ela, mas podem fazer caminhadas juntos ou outra coisa qualquer, não?
Vão por mim que sei das coisas :-) 

32 comentários:

  1. Eu vou por ti.
    De outro modo não haveria forma de o casal conviver!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Nas férias vamos um ano para a praia e outro pela estrada fora :) Caminhadas, muitas :) Pena a bicicleta, ainda que inclua pequenos passeios lúdicos, é o meu futebol :) E sim, 20 anos :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O importante é encontrar o consenso tentando não melindrar cada um, certo?

      Eliminar
  3. "Nestas coisas das relações humanas há que saber ceder, adaptar, contornar, em suma, gerir de uma forma que se contentem todos e não um só, mantendo ao mesmo tempo a própria identidade" esta frase diz tudo =)

    ResponderEliminar
  4. O "Casamento" em si é algo que requer trabalho, dedicação, respeito e cedência. Concordo com o que dizes, ao fim ao cabo, dá trabalho, mas o resultado final é grandioso ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isso mesmo. Nem sempre é possível eu sei, mas há que tentar :)

      Eliminar
  5. :) Concordo, em absoluto, contigo! Tanto na parte da identidade de cada um que há que preservar, como das actividades em comum que devem existir!

    ResponderEliminar
  6. Um casamento com mais de 20 anos é preciso tolerar e ser muito tolerado, quando dizem que os opostos atraem-se até pode ser mas com o tempo as diferenças vão ficando cada vez mais assentes, tenho um excelente marido com um senão bastante grave que as vezes nos dificulta muita coisa o que é preciso saber ir dando a volta nós somos muito diferentes, em comum temos o gosto pela família o estar presente em tudo dos nossos filhos e a educação que ambos queremos transmitir aos filhos nisso somos iguais não há problema ,mas como seres humanos somos diferente ,gostos em comum temos muito poucos :(
    Confesso que perdi um puco a minha identidade mas estou a trabalhar nisso tudo pode ser possível :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sandra, acho que todos nós ao ceder e ao adaptar as nossas vidas vamos um pouco mudando a identidade, mas acho bastante importante deixarmo-nos respirar enquanto individuais e não nos anularmos completamente. Bjs

      Eliminar
  7. O gosto de ir jantar/almoçar fora e conhecer locais novos não conta? brincadeirinha :P

    ResponderEliminar
  8. Concordo a 200%! :) Numa ralão há que saber "equilibrar" o eu, o tu e o nós.

    ResponderEliminar
  9. Ah pois... não há ninguém (ok, deve haver) mais diferente que eu e o homem que habita lá em casa. Mas o que é certo é que, estamos juntos desde os 17 anos (temos 35)... xiii, agora que penso nisto, não será tempo a mais :p

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se estão bem, nunca é demais. Eu e o meu também somos bastante diferentes mas completamo-nos :))

      Eliminar
  10. Vau por mim que conto com 37 de vida conjunta. E somos diferentes com gostos diferentes mas muitos em comum, que vamos adquirindo com a vida em casal
    Kis:>}

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Verdade, a vida em comum torna alguns gostos bastante parecidos :)

      Eliminar
  11. Amanhã faço 10 anos de casada. Somos um bocadinho lapas, mas é só porque somos os melhores amigos e isso às vezes não acontece.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Parabéns! Tal como eu e o meu "man" amigos! :)

      Eliminar
  12. Trabalhar na identidade do casal a partir da de cada um é mesmo essencial.
    Cadinho RoCo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como já disse ali atrás, individuais mas em conjunto :))

      Eliminar
  13. Ora nem mais, concordo plenamente. E trabalhar esta coisa do ceder e do adaptar-se sem perder a sua identidade, fazendo o outro feliz e nós também o sendo, dá trabalho e não é nada fácil mas é TÃO BOM!
    Obrigada pela partilha de saber ;)

    P.s. Que coisa mais maravilhosa estar casada há mais de 20 anos !!! :)

    ResponderEliminar
  14. Tens toda a razão naquilo que dizes... eu e marido adoramos pedalar também os dois só que como não temos com quem deixar o filhote, isso só é possível quando temos família connosco, o que é... raro...
    Beijinhos :-)

    ResponderEliminar
  15. Concordo. Tem que haver alguma coisa que seja dos dois :)

    ResponderEliminar
  16. Como homem li todos os comentários de forma a entender...entender que se tudo "corre bem" porquê a necessidade de o afirmar?

    ResponderEliminar

Quem quer pensar comigo: