terça-feira, 20 de fevereiro de 2018

Portagem

Ultimamente entram e saem mais pessoas da minha vida do que aquilo que consigo processar.
É um verdadeiro corropio e ainda por cima a uma velocidade praticamente de jacto. No fim da passagem fica apenas aquele rasto de fumo branco que conforme os ventos demora mais ou menos a dissipar-se. Sinto-me uma portagem, uma fronteira, um ponto de passagem com tranqueira que abre e fecha constantemente e onde no fim de contas tudo passa mas ninguém pára. Não porque tenha sido propriamente a causadora de tal mas porque a vida é um comboio que rola sobre carris e pára em todos os apeadeiros, uns entram, outros saem  e a puta da vida é mesmo assim. Bem que me dizem vezes sem conta que temos de ser duros. Sejamos portanto duros, duríssimos e distantes e frios que as mossas nos duros são difíceis de deixar marcas.

18 comentários:

  1. Um ser sem marcas, não viveu, passou simplesmente. Tu não queres ser esse ser, eu sei que não :-))

    Passo, páro, olho, pespego-te uma beijoca :-)

    ResponderEliminar
  2. Bem vinda ao meu apeadeiro Non. Pelo menos tu nunca me falhas. Cá beijinho <3

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O teu apeadeiro, tem alegria e tristeza, tem ânimo e cansaço, beijo e abraço... tem vida Gajinha. É um apeadeiro virtual no real e eu gosto disso e gosto de te gostar, por isso quando passo, páro :-)

      Eliminar
    2. Oh, obrigada, estou precisada de ler estes miminhos :)

      Eliminar
    3. Atonhe melher, bamos lá erguer a cabeça, compor o esqueleto. prontus tábenhe, encosta a cabecita no meu ombro e... Dorme eheheheheh

      Eliminar
    4. Um soninho descansada é do melhor :))

      Eliminar
  3. I can totally understand you. Believe me, the right people will come and stay in your life!

    www.fashionradi.com

    ResponderEliminar
  4. Gaja, identifico-me com este post. Desde que emigrei há 9 (!) anos tem sido assim. É difícil de aceitar mas como dizes “a puta da vida é mesmo assim” ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois é Joana, passamos a vida a criar laços, a conhecer pessoas, a habituarmo-nos a elas e depois outras e outras e outras. É a vida :)

      Eliminar
  5. Respostas
    1. Sim é Isa, mas com o tempo vamos ganhando calo :)

      Eliminar
  6. Como te disseram e eu digo também. A vida é isso mesmo :(
    Bjits

    ResponderEliminar
  7. mas há comboios que queremos nas nossas vidas :)

    ResponderEliminar
  8. A vida é um constante carrossel, com pessoas a entrar e sair.
    Nem todas nos marcam de igual forma.

    ResponderEliminar

Quem quer pensar comigo: