segunda-feira, 5 de outubro de 2015

A arte de fazer malas

Fazer malas para viajar é coisa para ser uma verdadeira arte.  
Quantas e quantas vezes metemos lá dentro tantas coisas inúteis que nunca na vida utilizamos mas que achamos que nos vão ser absolutamente necessárias e vamos a ver vêm intactas de volta a casa. Quantas e quantas vezes só não levamos mesmo é aquilo que nos faz falta.
Quantas e quantas vezes acabamos por nos esquecer da coisa mais essencial como a escova de dentes, o pente ou o carregador do telemóvel...
Eu, fui para os Açores sem biquiki! Vejam bem que desgraça a minha...
Viajando num voo low cost, paguei apenas uma bagagem com 15 kgs para dois. Um par de calças vestido assim como umas sapatilhas e um casaco na mão para os dias todos, 2 kg de cuecas, meias, t-shirts, pijama e artigos de higiene para dois e 13 kgs de cenas para andar de bike. Não era para isso que eu ia?
Pois é, acontece que no fim da segunda etapa, o pessoal resolveu que queria ir relaxar as pernas moídas e cansadas e retemperar forças para a etapa do dia seguinte nas águas quentes e ferrosas da Poça da Dona Beija, sim, a tal, a poça da juventude, a ver se no dia seguinte estavam novos...
Imaginem a minha figura.... 
Boxers do marido com letras na frente a dizer Indícios....
Bandana de usar por baixo de capacete a servir de top..
Bronzeado à ciclista...
Sapatilhas à falta de chinelos que deixava à beirinha das poças...
Aí vai ela banhar-se na Poça da Dona Beija cheia de gente. E ela, eu, toda ralada... 
Estava tão gira, que tenho a certeza que nos próximos dias irá haver uma corrida do mulherio a tudo quanto é loja à procura de boxers a dizer Indícios...
Eu? Gostei tanto que no dia seguinte voltei ao meu outfit de banho na poça, desta vez na Caldeira Velha.
Tão mas tão bom.
Fait attention ã? Gaja Maria, fazer malas não é para qualquer um.


17 comentários:

  1. leva-se apenas o essencial, que a criatividade temos de sobra :)

    beijinho gaja

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quando não há cão, caça-se com gato :)))

      Eliminar
  2. Com o tamanho das minhas poitrines uma bandana havia de me deixar numa linda figura:)!!
    O corpinho colaborou com a criatividade, porque essa, bem essa, tem nascente abundante .

    Beijinhos Gaja

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. eheheh a minha figura também não era das melhores, mas aquela água quentinha chamava por mim :)))

      Eliminar
  3. Somos mestres na arte do improviso :)
    A arte de fazer malas é uma excelente metáfora para a vida. No fundo, tudo se resolve. Basta estar atenta aos "indícios" :)

    Um beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É preciso é descontração, eu lá ia deixar de me banhar naquelas águas quentinhas por falta de biquini? Nem pensar :))

      Eliminar
  4. Acho que foi um esquecimento mais que legítimo! Não se arranja por aí uma foto dessa nova maravilhosa tendência? Tenho de começar a procurar bikini para o próximo verão :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não sei que queriam ver :))) Além disso iam roubar-me a ideia :))

      Eliminar
  5. Mais uma vez, a necessidade fez o engenho eheheheh

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nem mais. Tugas e a arte do desenrascanço :))

      Eliminar
  6. clap, clap, clap! (eu a aplaudir) gaja enrascada é que não!
    e, acredito, pela descrição deves ter criado uma nova moda!

    ResponderEliminar
  7. Espero que tenhas tirado uma foto para a posteridade! :P
    O que interessa é desenrascar. Bem dita a arte do improviso ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Algumas fotos sim, bem guardadas para o próximo Portugal Fashion eheheheh

      Eliminar
  8. Ora, o que importa é que não deixaste de aproveitar bem e que não ficaste 'enrascada'... ;)

    ResponderEliminar

Quem quer pensar comigo: