quarta-feira, 2 de novembro de 2016

Era uma vez, uma vez

Era uma vez um casal digamos médio. Médio porque não era novo nem velho, não era rico nem pobre, não era feio nem bonito, nem do Norte ou do Sul. Não era também o maior áz do pedal mas não de todo o conanas da pedalação. Era médio portanto mas muito determinado a pedalar Serra da Estrela a fora. 
O dito casal abancou em Manteigas num pequeno e bonito hotel familiar, de um requinte fantástico com uns anfitriões cinco estrelas.
No segundo dia o tal casal chega esbaforido da pedalada aos seus aposentos deparando-se com o aquecimento ligado e o calor a bombar que a serra à noite é muito fria. Abrem-se as janelas para correr o ar, toma-se a banhoca e fazem-se à vida. Após a pança compostinha de queijo da serra e um divinal estufado de javali, fizeram-se ao quartinho, fecharam as janelas e aquietaram-se.
Mas, e porque há sempre um mas nas histórias dos casais médios, começaram a ser sobrevoados por moscas, muitas moscas. Voos rasantes e até secantes, aterragens forçadas, levantamentos a alta velocidade, as moscas eram mais que as mães, pousavam nas mãos, no cabelo, no nariz, não paravam quietas e eram tantas mas tantas que o barulho das asas já estava a enervar. 
E foi assim o serão daquele casal médio na serra. A matar moscas.  Ao fim de uma hora jaziam mortas no chão vinte e oito moscas. Cinco não se deixaram caçar mas fizeram-se emboscadas para as empurrar para a casa de banho e esta foi trancada e calafetada não fossem  elas escapar-se pela greta da fechadura. Dormiram então exaustos de tanto caçar e não mais aquelas janelas se abriram. 
O ar da serra é maravilhoso.

31 comentários:

  1. ahahahahahahah

    Só tu Gajinha para me fazeres gargalhar alto e bom som

    Beijinho, sem moscas, ou com se o casalinho gostar da brincadeira :=))

    ResponderEliminar
  2. Foi mesmo só uma vez. Serviu de emenda. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se serviu Luisa eheheh entraram todas para o quentinho ou então só mesmo para nos chatear :))

      Eliminar
  3. Non, estamos fartos de nos rir à conta das moscas. Imagino só o que os inquilinos do quarto por baixo do nosso pensaram do barulho que nós fazíamos. E dizíamos "Mais uma" "outra" Filha da mãe fugiu, etc eheheh

    ResponderEliminar
  4. Ó GM só tu mesmo ahahahahhahah mas olha que por aqui este ano também vejo muita mosca, já chateiam.
    Beijinhos
    Instagram ∫ Facebook

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Havias de ver Mena, no fim tive de as apanhar todas, mortinhas da silva, com um papel e deitá-las ao lixo. Ca nojo! eheheh

      Eliminar
  5. Ahahah! Só você amiga! Para a próxima que lhe apeteça abrir a janela. monte primeiro um mosquiteiro à volta da cama. Como se faz em África.
    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se soubesse que havia tanta mosca nem tinha aberto as janelas. Desligava o aquecimento e assunto arrumado. Abraço Elvira

      Eliminar
  6. Vinte e oito?! VINTE E OITO?! Isso era um quarto ou um salão de baile para moscas? =P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nem imaginas Lápis, parecia que dançavam o foxtrot, tão rápidas e fugidias. Demos cabo delas, não me falem em moscas que até me dão aqui "gaungos". Gaungos são aquelas ganas que dão a uma pessoa enervada cm'ó caraças eheheh

      Eliminar
  7. Respostas
    1. Culpa nossa, quem nos mandou abrir as janelas. Mas até foi divertido :))

      Eliminar
  8. Respostas
    1. Nunca tinha visto tanta mosca junta Carlos. Deviam achar que iam para um casamento ou assim eheheh

      Eliminar
  9. Casais médios são assim, pouco cautelosos :))) fizeste-me rir muito!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. eheheh L. isto foi falta de experiência em serras :))

      Eliminar
  10. Um casal médio e umas férias tão emocionantes que até as moscas se quiseram juntar à festa ;)

    ResponderEliminar
  11. Gostei bastante do blog! Tornei-me seguidor

    culturadeescape.blogspot.com

    ResponderEliminar
  12. sacos médios transparentes com água... e elas vão para onde eles forem!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Falta de lembrança Manel. A ver se não me esqueço na próxima viagem de juntar uns sacos à bagagem :))

      Eliminar
  13. Tenho uma teoria para as moscas.
    A subida da serra fez o casal borrar-se todo e as moscas foram atrás. eheheheheheheh

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. eheheh Zé, foi isso, foram pelo cheiro eheheheh

      Eliminar
  14. Mais cansados a matar moscas do que a pedalar!! :)

    ResponderEliminar
  15. Hahahaha Matar moscas é mesmo o que apetece depois do esforço físico de pedalar. :D

    ResponderEliminar
  16. Lembrei-me agora que se isso fosse comigo e com o meu moço estávamos tramados: não matamos insetos. Fuck!

    ResponderEliminar
  17. Não consigo parar de rir e pensar que sou mesmo atrita a esse tipo de situações😀 Beijinhos Serena

    ResponderEliminar

Quem quer pensar comigo: