sábado, 2 de janeiro de 2016

Já está!

Agora que já acabou o derby e que marido está para ali que não lhe cabe um feijão frade num sítio que eu cá sei de tão contente, já posso dizer-vos que fomos e viemos na Paz do Senhor. 
Subi serras e montes sem fim, fiquei toda enlameada, esfomeada, gelada, vi-me grega para lá chegar. Estava tão cansada hoje, coisa não muito boa para começo de ano, mas que logo vai voltar ao lugar. 
Não sou gaja de grandes fés, nem de religiões, nem de fanatismos, muito menos gosto desta ostentação, mas sou de vontades, de determinações, de querer e de poder. Sou de fés cá minhas e assim que surgiu a ideia fui a primeira a alinhar. Se não era objetivo passou a ser e este é um sítio que me deixa de coração pequenino. Pequenino pela grandiosidade, pelo sentimento, pelos arrepios na espinha que me dão aquelas pessoas cheias de fé que se vêem por lá, de faces carregadas, de olhos de choro, de joelhos feridos de pagar promessas feitas em momentos de desespero. Não questiono, cada um sabe de si. Talvez lá volte para a benção dos ciclistas lá para Março.


23 comentários:

  1. Respostas
    1. Não pode ser molha todos os dias, esta semana já foram várias :)

      Eliminar
  2. Independentemente da fé, é um local grandioso em humanidade e que nos lembra que há sempre algo mais que nós que nos move. Gosto muito de ir a Fátima, faz-me sentir em paz. Alegra-me saber que correu tudo bem:).
    Beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, Paz é o sentimento que nos inunda do princípio ao fim :)

      Eliminar
    2. Sim, Paz é o sentimento que nos inunda do princípio ao fim :)

      Eliminar
    3. Sim, a Paz sente-se assim que chegamos e companha-nos até que partimos, além de outros sentimentos, claro. Paz é um bom sentimento :) Beijos

      Eliminar
  3. Que forma bonita de descreveres este dia de pedalada. Com ou sem fé Fátima tem, sem dúvida, um ambiente que a torna especial.
    Já não vou lá há muitos anos, talvez deva considerar esse passeio. Mas de carro! :-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, um local onde devemos ir de vez em quando quer tenhamos fé ou não. De carro sim, é bem mais fácil. De onde moro até lá é sempre a subir :)

      Eliminar
  4. Tens razão, é um local de ostentação, de afronta à pobreza. Para além de que nos ensinaram que Ele terá dito, deixa riquezas, deixa pai e mãe e segue-me, mas não é o que se vê por aí. Será a lei do frei Tomas faz o que ele não o que ele faz ahahahaha

    Quanto ao que leva tanta gente aí, é como dizes, cada um sabe de si.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. No fundo é um pouco contraditório tudo isto, aliás a religião em geral é muito contraditória. Se pensarmos na riqueza do vaticano, de algumas mesquitas e etc, comparando com Jerusalém, até parece que o sentido de perde...

      Eliminar
  5. Sabes GM, não sou católica nem de outra qualquer religião. Sou contra todo o fanatismo que algumas religiões praticam e levam quem lá cai a praticar. Sou contra haver tanto padre, freiras,sacristões e um sem numero de pessoas que vivem à nossa custa e quando se precisa de algo, levam dinheiro, além disso, ainda não vi nenhum a ajudar um pobre. Ainda não vi o papa a fazer algo para acabar com tanta fome que existe no mundo. A ser verdade o que falam de deus, ele andava roto e descalço, porque têm eles de viver com tanto luxo? É a minha opinião, embora não critique quem dá fortunas por exp para aí, fátima, que isso são milhares que entram aí todos os dias. Não critico pois cada um tem a sua ideia.
    Quanto ao teu passeio ainda bem que gostaste, esfalfaste-te :) mas tás contente. Que bom!! eu acho que já nem sei andar de bike há anos que não ando :)
    Bom Domingo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tens razão e eu apesar de ter andado na catequese e ter tido uma educação dentro da religião católica, assim que comecei a ver certas coisas fiquei cheia de dúvidas e de cepticismos. Mas compreendo quem se pega a estas coisas. Como digo cada um sabe de si. Ah! Está na hora de pegares na bike, vais ver, nunca se esquece como é :))

      Eliminar
  6. Cada um segue as suas convicções...e vá-se lá saber quem tem razão. Um bom domingo!

    Isabel Sá
    http://brilhos-da-moda.blogspot.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A religião é como a política, seguir convicções e acreditar nelas. Defeitos, há-os em todas as ideologias...

      Eliminar
  7. Um dos meus sítios preferidos para tranquilizar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É de facto um lugar tranquilo e a paz ronda por lá :)

      Eliminar
  8. Coisas de fé não se discutem, Gaja.
    O meu profundo respeito.

    Um beijinho :)

    ResponderEliminar
  9. Não tenho fé, eu preciso de ver para acreditar, como nunca vi nada... não acredito em nada. Nunca tive bênçãos humanas nem divinas, apenas vou à igreja para uma missa ou um funeral (raramente para um casamento, que é coisa que me irrita!) por um questão de consideração para com alguém. No entanto aceito e respeito quem acredita e tem fé.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E assim tem de ser. Respeito acima de tudo. Beijinho Gata.

      Eliminar
  10. Um dos sítios onde me sinto em paz comigo e com os outros.
    Abraço e BOM ANO

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por uma ou outra razão há lugares que mexem conosco. Este mexe com muita gente.
      Obrigada Elvira. Bom ano! :)

      Eliminar
  11. É uma sensação única...
    Adoro ir a Fátima por mim e de bicicleta fui por trilhos em 2013 e em março de 2015, por estrada, à benção dos ciclistas...
    Gostava de voltar este ano, quem sabe não nos encontramos...
    ;)

    ResponderEliminar

Quem quer pensar comigo: